[ editar artigo]

Saiba identificar se o seu pet sofre com a dor crônica

Saiba identificar se o seu pet sofre com a dor crônica

O seu cão tem dificuldade de subir e descer escadas, não mostra mais o mesmo entusiasmo em sair para passear ou já não faz festa quando você chega em casa?

Esses são alguns sintomas que demonstram que o seu pet pode estar sofrendo de dor crônica.

“Com o avanço da medicina veterinária, os cães tendem a viver mais e problemas relacionados à idade também passam a ser mais frequentes. A osteoartrite é uma das doenças mais recorrentes nesta fase”, afirma Luciana Nishi, gerente de Marketing da Vetoquinol, um dos dez maiores laboratórios veterinários do mundo dedicados à saúde animal.

A osteoartrite é uma doença degenerativa crônica que afeta ossos e tecidos moles de articulações (principalmente joelhos), e além de dor reduz a flexibilidade do animal. A dor crônica também pode ser causada por otite, tumores (câncer), traumas mecânicos oriundos de fraturas, contusões, e por distúrbios neurológicos, além da própria genética.

Raças de cães como Rottweiler e Pastor Alemão, e de gatos como o Maine Coon são mais predispostas a manifestar doenças como a displasia coxofemoral, uma anormalidade nas articulações coxofemorais, devido a alterações ósseas nas margens do acetábulo, na cabeça e colo do fêmur, que acaba gerando desarmonia ou instabilidade nesta articulação.

Os sinais clínicos mais comuns: dificuldade para realizar movimentos, como correr, caminhar, levantar; maior esforço para movimentação em pisos lisos; claudicação de um ou dois membros posteriores, o que leva a depositar mais peso nos membros anteriores; redução na amplitude das passada; e relutância à realização de exercícios.

Se o cão ou gato sofre de alguma dor crônica é necessário acompanhamento veterinário. “O profissional especializado sabe como realizar o manejo da dor, que envolve o uso de medicamentos específicos, como anti-inflamatórios não-esteroidais (AINES) e/ou analgésicos, assim como tratamentos complementares”, afirma Luciana.

O tutor pode colaborar com alguns cuidados no dia a dia que podem dar mais conforto ao pet: uma cama confortável, evitar deixar o pet em local frio ou exposto a umidade, elevar os comedouros e bebedouros, controlar o peso por meio de dieta equilibrada e passear por superfícies suaves ajuda a reduzir o impacto nas articulações, trazendo uma melhor qualidade de vida ao animal.

Solução para a dor crônica ‒ A Vetoquinol, um dos dez maiores laboratórios veterinários do mundo dedicados à saúde animal, disponibiliza no Brasil o Cimalgex (Cimicoxib). Trata-se de um anti-inflamatório não esteroide (AINE) Cox-2 seletivo para cães, indicado para o tratamento da dor e inflamação associada com osteoartrite e manejo da dor pré e pós-operatória, devido a cirurgia ortopédica ou tecido mole em cães.

Segundo estudo realizado na Europa pela Vetoquinol, o Cimicoxib apresentou eficácia analgésica e segurança perioperatória. Atualmente, os AINEs são a classe terapêutica mais utilizada na medicina veterinária e alguns desses medicamentos demonstram ser analgésicos eficazes. Os AINEs também são anti-inflamatórios e antipiréticos.

O Cimalgex é comercializado no Brasil desde junho de 2016 e foi lançado mundialmente na Europa em 2010, sendo uma referência aos médicos veterinários europeus. Atualmente, o Cimalgex é comercializado em 34 países, em todos os continentes. “Apesar de a linha de produtos para cães e gatos ser nova no Brasil, os produtos da Vetoquinol são mundiais e estão disponíveis em diversos países, o que possibilita uma maior troca de informações e de estudos realizados no âmbito internacional e que agora também podem ser acessados no Brasil. Dessa forma, os consumidores brasileiros têm acesso à expertise da Vetoquinol em produtos inovadores e nos pilares de dor/inflamação, anti-infecciosos e cardio/nefrológicos”, destaca a gerente de Marketing da companhia, Luciana Nishi.

Cimalgex está disponível em comprimidos palatáveis, em três apresentações, sendo a dosagem de 2mg/kg, uma vez ao dia. Para o controle da dor pré-operatória pode ser administrado 2 horas antes da cirurgia e para alívio da dor e inflamação associadas à osteoartrite por até 6 meses. “O diferencial do Ci-malgex está baseado na união de 3 pontos chave: eficácia, tolerância (segurança) e conveniência”, afirma Luciana.

Canal de Estimação
Pauline Machado
Pauline Machado Seguir

Jornalista, apresentadora do programa RIC Mais Pets. Há 14 anos desenvolve ações em prol dos animais. Criadora do projeto Paz Também Para os Animais.

Ler matéria completa
Indicados para você