[ editar artigo]

Limpeza da casa com pets exige cuidados especiais

Limpeza da casa com pets exige cuidados especiais

Embora os avisos de prevenção estejam em praticamente todas as embalagens dos produtos de limpeza, nem todos os donos de pets estão atentos a alguns cuidados fundamentais para a limpeza dos ambientes por onde os animais circulam, o que pode colocar em risco a saúde da família e do próprio animal de estimação.

De acordo com o engenheiro químico, Leonardo Castelo, CEO e um dos fundadores da Ecoville, um dos principais cuidados é minimizar o contato dos pets com produtos químicos que podem provocar intoxicação, priorizando o uso de marcas que possuem uma linha específica para ambientes com animais domésticos.

Ele assegura ainda que uma das formas de identificar a intoxicação causada por produtos de limpeza regulares é observar a incidência de aftas na boca do animalvômito ou coceira, assim como evitar o contato do pet com objetos pequenos que possam ser ingeridos acidentalmente.

Um erro comum entre os donos de pets é negligenciar a limpeza das casinhas onde os animais dormem, mas estes ambientes devem ter uma rotina de limpeza similar às demais áreas da casa. “Existem produtos específicos para a limpeza de canis que são aliados nesta tarefa, pois têm uma composição química ideal para remover a sujeira deixada pelos animais”, aconselha.

Os donos de pets devem ficar atentos ainda, ao acúmulo de pelos nas roupassofás e cadeiras, além das bolinhas de pelo que se formam no chão, sobretudo se algum morador da casa for alérgico. Para combater o problema, o ideal é passar um pano úmido com desinfetante concentrado, evitando varrer o piso para que os pelos não fiquem suspensos no ar, desencadeando reações alérgicas, recomenda.

Na hora de remover os maus odores que aparecem nos ambientes em que o animal transita, principalmente nos mais próximos ao local destinado para o xixi e o cocô do bichinho, é indicado usar um produto eliminador de odores depois da primeira etapa de higienização com desinfetante.

“Para que todos estes cuidados tenham eficácia, é preciso identificar a frequência necessária para a limpeza de todos os locais do lar a que o animal tem acesso. A princípio, o ideal é que este cuidado ocorra pelo menos uma vez por semana.Quanto maior o número de pets ou o porte deles, mais frequente e mais pesada deverá ser essa limpeza”, orienta.

O veterinário André Ricther, nosso parceiro aqui no Canal de Estimação, também reforçou alguns outros cuidados.

1 – A escolha do produto. A embalagens trazem as informações sobre a Responsabilidade Técnica do produto, se é ou não nocivo aos animais de estimação. Ali tem, inclusive, o telefone do responsável Técnico, para que, em caso de acidentes, entrar em contato.

2 – Cuidado com produtos alergênicos como o Lysoform, que podem causar tosse ou sufocamento no animal.

3 – Não use produtos que tenham teor etílico, como álcool ou gasolina, muito menos armazene esses produtos em casa. Além de serem inflamáveis, esses produtos ressecam as “almofadinhas” das patinhas dos animais.

4 – Para lavar as roupas, cobertores e caminhas dos pets, utilize produtos para lavar roupas de bebê, por terem menor quantidade de agentes agressores.

5 – A limpeza dos potes de comida e água deve sempre ser feita com produtos neutros e sem odores.

Canal de Estimação
Pauline Machado
Pauline Machado Seguir

Diretora Editorial do Canal de Estimação e apresentadora do programa Canal de Estimação, exibido pelo RIC Play - plataforma digital do Portal de Notícias do Grupo RIC | Rede Record do Paraná. Há 14 anos desenvolve ações em prol dos animais.

Ler matéria completa
Indicados para você