[ editar artigo]

Gatos brancos de olhos azuis podem ser surdos

Gatos brancos de olhos azuis podem ser surdos

Você sabia que gatos brancos de olhos azuis podem ser surdos ou ter pouca audição? Pois é, não se trata de um mito, é pura verdade. No entanto, vale ressaltar que nem todo gato branco de olho azul é surdo, mas todo gato surdo é branco de olho azul.

Isso acontece devido ao genoma alelo w, responsável pela ausência de pigmentação e pela surdez dos gatos, afirma o médico veterinário André Richter, doutorando em cirurgia e pesquisador do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná. “Os que não têm tendência são os gatos de pelagem branca, mas com olhos de cores diferentes – um verde e um amarelo ou um azul e outro verde, por exemplo, o que chamamos de Heterocromia”, explica.

Essa é uma característica de todos os albinos, assegura Richter, e que acarreta a esses animais alguns contratempos sendo a falta de resistência ao sol e os olhos com alta sensibilidade à luz, os mais comuns.

Sendo assim, se você tem em casa um gatinho branco de olhinhos azuis, saiba como identificar se ele ou ela tem algum problema de audição. Você pode fazer alguns testes em casa mesmo, orienta o veterinário. “Experimente fazer alguns testes como estalar os dedos atrás dele para ver se ele olha. Observe como ele sente a presença de inseto, se é pelo barulho, pois o ouvido dos gatos é como um ‘sonarzinho’, ou se pelo olfato que também é bastante apurado. Se você fizer essas tentativas e seu gatinho não der muita bola, continue chamando mais alto e mais perto dele. Se ainda assim ele não prestar atenção em você, pode ser que ele tenha uma perda auditiva. Na dúvida leve sempre ao veterinário da sua confiança”, atenta.

Outro aspecto que você deve ficar atento é ao miado do gato. Pelo fato dele não ter tido uma referência, o conhecimento de algum tipo de miado aprendido com outros gatos, pode ser que ao miar, saia um som diferente, como um choro, e mais alto. É a tentativa dele de se ouvir e chamar a atenção de alguma forma, enfatiza. “Para identificar se o animal tem algum problema de vocalização, na maioria das vezes observamos o fato de ser bem parecido com o processo de um humano, que aprende a falar ouvindo o som. Por isso, pode ser que o animal seja um pouco ‘chorão’, na tentativa de se comunicar, ele emita algum som tido como estranho para nós, mas na verdade, é uma forma dele estar se comunicando, já que não se ouve e nem ouve outros gatos. Isso pode ser um diferencial importante, avalia o médico.

A boa notícia é que, para animais que moram em apartamento, em casas teladas e não soltos na rua, não há problemas em seu gatinho ser surdo ou não ter 100% da audição. Esta deficiência não afetará o bem-estar do animal. A não ser que more em casa e fique solto pelas ruas. Neste caso o que pode acontecer é ele ser atropelado por não ouvir o barulho dos carros, ou de ser atacado por outro animal, ainda que tenha o olfato bem apurado", reforça.

Para minimizar esse desconforto, os responsáveis pelos gatinhos e toda a família devem ficar mais atentos e próximos ao animal “Devem sempre fazer um exame manual em casa, como mexer nas patinhas para ver se ele refuga, se ele puxa, para ver se está com dor em algum lugar, olhar sempre a mucosa oral do gato, os dentinhos, se não estão com alguma infecção, se não está com cheiro diferente, etc... Esses bichinhos precisam de atenção igual a uma criança, pois, são animaizinhos especiais”, evidencia o veterinário.

A partir de agora que você sabe os cuidados a ter com um gatinho albino e surdo, é importante saber se relacionar com ele de acordo com o seu grau de deficiência auditiva. Se ele não ouve completamente nada, o contato deve ser visual ou pelo olfato, mas isso vai depender muito do amor e da paciência do proprietário. Há de se fazer uma manobra como se fosse em laboratório, aconselha. “Você coloca o animal sentindo vários odores distintos e, então, ele relaciona: tal odor é hora de dormir, outro da hora de comer, outro da hora de brincar”, recomenda e finaliza Richter.

Por Pauline Machado, jornalista e Diretora Editorial do Canal de Estimação.

Canal de Estimação
Canal de Estimação
Canal de Estimação Seguir

Informações para lhe manter bem informado e seu pet mais bem cuidado.

Ler matéria completa
Indicados para você