[ editar artigo]

Dieta vegana faz bem para o seu animal?

Dieta vegana faz bem para o seu animal?

Atualmente é cada vez mais comum conhecermos pessoas adeptas ao veganismo. No entanto, algumas querem ir além: uma em cada três pessoas quer alimentar seu animal com dieta vegana.

Dados da pesquisa realizada por especialistas da University of Guelph e publicado no periódico Plos Onefeito, com cerca de 3,6 mil tutores de cães e gatos de diferentes regiões do mundo, revelaram que 35% têm interesse em adotar uma dieta vegana para seus pets.

Dentro do grupo de pessoas veganas, 27% dos entrevistados disseram que já excluíram do cardápio dos seus animais o consumo de alimentos de origem animal.

No total, cerca de 55% dos donos de pet afirmaram que, até em um certo grau, gostaria de tornar a dieta de seus animais mais saudável.

Ao The Independent , a autora do estudo, a veterinária canadense Sarah Dodd, afirmou que ficou surpresa com o número de tutores que alimentam seus animais com alimentos exclusivamente veganos. “Aquela porcentagem de 27% entre os donos veganos pode parecer um número pequeno, mas quando você pensa em quantos animais estão envolvidos, é enorme. E é um número bem maior do que eu esperava”, se surpreende Dodd.

Tutores estão cada vez mais preocupados com a alimentação dos animais

O estudo também indica uma tendência entre os donos de pets, de que cada vez mais estão preocupados com a alimentação dos seus animais. “Pessoas têm ouvido como as dietas veganas estão ligadas a um menor risco de câncer e outros benefícios para a saúde humana. Também há um aumento da preocupação com o impacto para o meio ambiente”, afirma a pesquisadora.

No entanto, Sarah Dodd alerta que não há muitos estudos que comprovem que uma alimentação vegana signifique mais saúde para os animais de estimação.

Adotar uma dieta vegana para o pet é uma forma de humanizar o animal

Especialistas afirmam que uma dieta vegetariana balanceada é possível, mas não para todos os animais de estimação. A análise tem como base a afirmação de especialistas brasileiros sobre o fato dos cães serem onívoros, e que, portanto, podem comer uma enorme variedade de alimentos - logo, podem facilmente se adaptar a uma dieta vegetariana balanceada.

No entanto, o doutor em Tecnologia e Produção de  Alimentos e mestre em Ciências VeterináriasUriel Andrade, afirma que adotar uma dieta vegana para os pets, além de se tratar de fake news, é, também uma forma de humanizar os animais. "Temos acompanhado muitas ‘novidades’ nas redes sociais e na internet, dentre elas, o tema de Dieta Vegana para cães e gatos, o que considero uma verdadeira Anomalia Sócio Cultural que deve ser severamente reprimida pelos órgãos e instituições vinculadas aos nossos pets”, alerta o PhD.

A explicação, segundo ele, é simples:“Infelizmente, alguns ‘filósofos modernos’ tentam, por falta de conhecimento básico da Biologia, iludir os leitores dizendo que gato é carnívoro, porque comem carne e cão é onívoro, porque come de tudo. Logo, pela classificação acima, trata-se de mais uma fake news moderna, já que a fisiologia desses animais requer as funções de Aminoácidos essenciais, Ferro, Vitaminas e minerais, Ácidos graxos e Biodisponibilidades de fontes de proteínas. A pergunta é: alguém já perguntou para os defensores dessa ‘idéia’ de dieta vegana qual é a importância dessas funções para os pets? ”, questiona o professor.

Este posicionamento vai ao encontro das informações da RSPCA - Royal Society for the Prevention of Cruelty to Animals, associação inglesa que promove o bem-estar dos animais. De acordo com eles, os gatos são estritamente carnívoros e dependem de nutrientes específicos encontrados em carnes, como a taurina, vitamina A e ácido araquidônico. “Estamos atentos sobre dietas veganas e vegetarianas para os animais que chegaram a pouco tempo no mercado, mas, não vemos nenhum estudo que comprove os benefícios a longo prazo. Nós gostaríamos de ver mais evidências científicas sobre os efeitos sobre estas dietas específicas ”, informou a associação inglesa.

Ser vegano deve ser uma opção e filosofia de vida do tutor, e não do pet

No dia a dia dos animais, os sistemas imunológico, hematopoiético e nervoso precisam de fontes nutricionais adequadas, reforça, o médico veterinário Uriel Andrade. Ele considera que tutor não é dono, e por isso, deve se enquadrar como amigo e parceiro responsável pelo pet, o que inclui zelar pela saúde do animal. “O cão e o gato têm direitos de serem bem alimentados, cuidados com relação aos problemas sanitários, o que engloba vacinas, parasitas, entre outros, e acolhidos com qualidade e respeito ao bem estar animal pelos tutores”, enfatiza.

Falta de informação dos tutores pode prejudicar a saúde dos animais

A humanização dos animais, talvez seja a explicação para o surgimento desse tipo de “inovação”, considera Uriel Andrade, mestre em Ciências Veterinárias.”Se você ama realmente seu amigo pet, respeite-o em sua natureza, caso contrário, realmente estaremos diante de uma agressão à fisiologia, natureza biológica, restrição nutricional e maus tratos aos pets, sendo passível de denúncia formal aos órgãos e Instituições de Proteção Animal, uma vez que, os mesmos são incapazes de reclamar e exigir seus direitos de serem carnívoros”, reforça e finaliza: “acredito, verdadeiramente, que este tema esteja surgindo devido à desinformação da sociedade como um todo, e não por maldade aos mesmos”, conclui.

Canal de Estimação
Pauline Machado
Pauline Machado Seguir

Diretora Editorial do Canal de Estimação e apresentadora do programa Canal de Estimação, exibido pelo RIC Play - plataforma digital do Portal de Notícias do Grupo RIC | Rede Record do Paraná. Há 14 anos desenvolve ações em prol dos animais.

Ler matéria completa
Indicados para você