[ editar artigo]

Adoção: seis fatores que devem ser levados em conta antes de levar o pet para casa

Adoção: seis fatores que devem ser levados em conta antes de levar o pet para casa

Ter um animal em casa é o sonho de muitas pessoas e famílias. No entanto, antes de levar um pet para casa é preciso pensar bem e, principalmente, avaliar se este convívio será bom para todos os envolvidos. Afinal, sabemos que há casos em que aos primeiros possíveis problemas nessa relação quem sai perdendo é sempre o animal que é acorrentado ou mantido em um espaço com tamanho inadequado, quando não doado ou até mesmo abandonado.

Por isso, hoje trouxemos seis fatores importantes que você deve levar em consideração antes de adotar um animal de estimação.

1 - De quanto espaço o tutor dispõe?

O tamanho da casa e do jardim do tutor, bem como a acessibilidade a espaços abertos por perto, para a prática de atividade física influenciarão o tipo de cão que o tutor deve escolher.

2 - Qual é o grau de atividade física exigido pelo cão?

Os tutores devem considerar se eles são capazes de proporcionar ao cão o exercício do qual ele necessita. Alguns cães precisam de mais exercícios do que outros. Contudo, o porte nem sempre é um bom reflexo do nível de exercício necessário. Algumas raças gigantes, precisam de menos exercícios do que raças menores.

3 - Qual será o custo do filhote?

O custo inicial de um filhote deve ser levado em conta, embora outros gastos permaneçam pelo resto da sua vida. Obviamente, o custo diário para alimentar um cão de pequeno porte é menor em comparação à alimentação de cães de porte gigante. Também é necessário fazer um orçamento das consultas veterinárias (tanto para check-ups de torina como para problemas inesperados) e da hospedagem em canis durante as férias se for o caso, bem como das sessões habituais de banho e tosa para determinadas raças. O custo de seguro saúde para pequenos animais também varia de acordo com a raça ou o tipo de cão.

4 - Qual é o nível de experiência dos tutores?

Tutores novatos de cães não devem optar por raças que são difíceis de adestrar ou que facilmente intimidam seus tutores.

5 - Pelo curto ou pelo longo?

Os cães de pelo longo necessitam de escovação regular para manter a sua pelagem limpa e em boas condições. As pelagens de cães de pelo curto exigem menos atenção e são mais manejáveis em clima úmido. Algumas raças necessitam de tosa regular para manter a pelagem em boas condições.

6 - Macho ou fêmea?

Os cães machos tendem a ser maiores do que as fêmeas. As fêmeas entram no cio duas vezes ao ano como parte de seu ciclo reprodutivo, a menos que sejam castradas.

As informações são do WALTHAM livro de bolso sobre nutrição e cuidados de filhotes de cães, editado pelos Doutores Richard Hill, chefe dos serviços de medicina interna e nutrição clínica de pequenos animais da Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade da Flórida e do Richard Butterwick, chefe de nutrição do Centro de Nutrição de Pequenos Animais da WALTHAM.


Siga o Canal de Estimação também no Instagram - @canaldeestimacao, e acompanhe os nossos bastidores!

Canal de Estimação
Canal de Estimação
Canal de Estimação Seguir

Informações para lhe manter bem informado e seu pet mais bem cuidado.

Ler matéria completa
Indicados para você