Gatos realmente precisam tomar banho?

Todos sabem que gatos são os animais mais limpos da face da terra, ainda assim, algumas pessoas dão banho em seus felinos. No entanto, há sempre uma dúvida pairando no ar.

Gatos realmente precisam de banho?

Para nos orientar sobre essa questão que divide veterinários e donos de gatos do mundo inteiro, nós, do Canal de Estimação, conversamos com exclusividade com a médica veterinária especialista em gatos, Reneé Cristine.

Veja as orientações:

Particularmente, eu só vejo problema se o animal se estressar demais. Alguns gatos até gostam de banho. Então, vamos aos fatos:

– Gatos tomam banho de língua. Dependendo do ambiente em que vivem, isso é mais que suficiente.

– O mais importante é não estressar o animal. Se ele aceitar banho, tudo bem. Mas se ficar muito nervoso, agressivo, não vale a pena forçar.

– O ambiente inflluencia. Se o responsável mora em apartamento, não tem necessidade de dar banho no gato, ele não vai à rua, logo, não se suja. O banho de língua basta.

– Se o responsável mora em casa com quintal, a situação pode ser um pouco diferente. O animal que vai à rua e depois dorme na cama, pode trazer bastante sujeira. O ideal é que o gato não vá à rua. Mesmo assim, alguns animais de casa com quintal, sem acesso à rua também podem ficar bem sujinhos, devido a poeira, terra, entre outros. Nesse caso, se o animal aceitar bem, não vejo por que não dar banho.

– Animais debilitados por alguma doença, animais imunossuprimidos, positivos para alguma retrovirose (FIV / FeLV) não devem tomar banho.

– Animais com Esporotricose também não devem tomar banho.

– A periodicidade do banho é variável. Não existe regra, mas levando-se em conta que o gato toma banho de língua, o intervalo de um mês entre os banhos é um mínimo sugerido. Não há, como nos cães, a necessidade de dar banho toda semana.

– É muito importante tomar cuidado com o produto que será utilizado no pelo do gato. Nada de talcos, perfumes, banhos secos, shampoo antipulgas, nada que deixe resíduos no pelo. Lembre-se que o gato se lambe. E ao fazer a auto-higiene pode se intoxicar com o produto no pelo. Shampoos neutros, com pouco cheiro, específicos para animais, ou, pelo menos, para bebês recém-nascidos, são os mais indicados.

– Existem poucas pet shops que dão banhos em gatos. Como o banho em si pode já causar estresse ao animal, a sugestão é evitar pet shops, principalmente aquelas que também dão banhos em cães.

– Ao dar banho em casa, alguns cuidados devem ser tomados: não deixar o animal lamber o shampoo, evitar contato da água e do shampoo com olhos, boca, nariz e orelhas, usar água morna, secar bem o animal. Alguns gatos toleram secador, mas são raros. Se o seu for um desses gatinhos diferentes, tenha cuidado com a temperatura do vento do secador. Evite vento muito quente. O ideal é aquele vento quase frio. Se, no entanto, seu gato tiver pavor do secador, seque com toalha mesmo. Não deixe de pentear seu bichano depois, pois ele vai se lamber depois do banho e ingerir muito pelo, o que deve ser evitado.

– Acostumando o gato desde filhote a tomar banho eles crescem com uma tolerância maior, embora, é claro, estejamos falando de gatos, então cada caso é um caso que deve ser avaliado com muito cuidado por um veterinário, de preferência, especialista em felinos.